Que brinquedo escolher para seu filho?

As tecnologias tem sido cada vez mais incorporada em nosso dia a dia que nem conseguimos imaginar como seria a vida sem elas.

Mas existe um espaço nesta imensidão de robôs e teclas  em que nem sempre a alta tecnologia significa algo melhor.

É o nicho dos brinquedos. Sim, eles também evoluíram. Antes a boneca era um ser inanimado. Agora come, faz xixi, anda de patins e fala não sei quantas frases, inclusive em inglês.

Às vezes sou bicho do mato e abomino tanta tecnologia, mas tenho as minhas motivações, principalmente com aqueles brinquedos que falam.

Vejo que muitos pais carregam no imaginário que quanto mais as bonecas ou bonecos falam, é um estímulo a mais para seus filhos, pois estarão expostos a mais informação.

O que não podemos esquecer é que a linguagem, a fala, se desenvolve na interação, ou seja, quando brincamos juntos e conversamos, elaboramos histórias ou as contamos para nossos pequenos. Só a bonecas e bonecos falarem diversas frases não faz esta função.

Pensando a partir dai podemos concluir, então, que o brinquedo em si não é o meio principal para o desenvolvimento da criança, mas como ele é inserido no brincar e nas relações familiares.

Se a boneca não faz xixi, podemos fingir que faz, se a boneca não fala, podemos dar voz a ela, inclusive com vozes diferentes chamando ainda mais a atenção da criança. E quando falamos frases ditas pelas crianças e elas se reconhecem? É diversão garantida!

Então fique tranquilo se ao escolher o brinquedo ele não tiver tantos recursos tecnológicos,  o importante é o espaço que ele abre para a criatividade de seu filho.

Importante lembrar que as indicações de faixa etária dos brinquedos quando relacionadas a crianças com menos de 3 anos é principalmente em relação a conter peças pequenas. Isso realmente demanda atenção!

 

*Este post foi escrito para o Blog Mamãe Prática

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>